Ritidoplastia


A ritidoplastia, ou lifting facial, é a cirurgia plástica que objetiva a suavização de rugas da região da face e pescoço e o rejuvenescimento da face.

Com a idade ocorre queda das estruturas do terço médio da face acentuando sulcos abaixo das pálpebras inferiores (sulco nasojugal) e entre o nariz e a boca (sulco naso labial ou bigode chinês) o que leva a aspecto cansado da face. Além da queda dos tecidos gordurosos e perda do tônus muscular, a pele perde fibras colágenas e elásticas, tornando-se mais flácida e com rugas e levando a perda do contorno da face e pescoço.

Na juventude, a região malar é volumosa e iluminada, a região inferior dos olhos é bem preenchida e o contorno mandibular e bem definido. Assim, a face tem um formato de triângulo com o ápice para baixo.
Já na face envelhecida há deslocamento da gordura malar, a região inferior dos olhos perde volume, forma-se o sulco naso-labial conhecido como bigode chinês, a região da mandíbula perde sua definição e o pescoço torna-se flácido. 

Essas alterações do envelhecimento da face estão associadas a muitos fatores como hereditariedade, efeito da gravidade sobre os tecidos faciais, tabagismo, exposição ao sol e estresse. Assim, não há um idade específica para a realização de uma ritidoplastia, sendo indicado procurar o cirurgião plástico para discutir a indicação a cada caso.

A ritidoplastia tem o objetivo de melhorar os sinais visíveis do envelhecimento, devolvendo à face e ao pescoço uma aparência mais jovem, descansada com contornos mais definidos, através do reposicionamento do tecido muscular, gorduroso e retirando o excesso de pele. Muitas vezes ela pode ser associada a lipoenxertia da face, blefaroplastia (cirurgia das pálpebras) e lipoaspiração cervical (papada) e lifting de sobrancelhas.

A cicatriz costuma ficar escondida no couro cabeludo, exceto na região pré-auricular (perto da orelha), onde fica exposta, mas torna-se muito pouco perceptível quando a cicatrização é de boa qualidade.